The Best bookmaker bet365

Menu

Acusado de assassinar caminhoneiro há 19 anos em Campo Novo é preso no Piauí

Foragido há 19 anos, o empresário Edegar da Costa Ribas, acusado de assassinar um caminhoneiro na cidade de Campo Novo do Parecis,  foi preso no Estado do Piauí, na quinta-feira (21.09).  A prisão é resultado de investigação realizada pela Gerência Estadual de Estadual de Polinter de Mato Grosso, com apoio da Ouvidoria da PJC, em parceria com a Polícia Civil do Estado do Piauí.
 
Desde 1998, Edegar era procurado pelo latrocínio do caminhoneiro, Getúlio Carlos Antunes Rodrigues, que teve o corpo encontrado em uma plantação de soja, após ter o caminhão roubado juntamente com a carga.
 
O empresário foi preso na casa da companheira, na cidade de Teresinha (PI). Ele  estava há vários anos morando no Piauí, estado pelo qual chegou a disputar eleições para deputado estadual.
 
O mandado de prisão  foi expedido pela Comarca de Tangará da Serra em 21 de maio de 1998, pelo crime de latrocínio cometido em Campo Novo dos Parecis, que estava prestes a prescrever.
 
A localização do paradeiro do suspeito  foi um pedido do irmão da vítima feito, via e-mail, a Ouvidoria Setorial da Polícia Civil, neste ano, relatando a angústia da família que passados tantos anos da morte ainda nao tinha notícias do caso. No e-mail ele pedia atenção ao caso, ja que estavam há quase 20 anos sem resposta.
 
O delegado, Jefferson Dias, atual Ouvidor Setorial da PJC, informou que foram realizadas diversas pesquisas, tanto com pedido de informações junto a Delegacia de Campo Novo do Parecis e também nos Fóruns das comarcas de Tangará da Serra, Diamantino e Campo Novo dos Parecis, para localização do processo criminal, sendo descoberto que o mandado de prisão preventiva expedido contra o suspeito, estava com um pequeno erro na grafia, havia trocado o "e", do nome do empresário, que se chama Edegar da Costa Ribas, por "i", constando a ordem judicial como Edigar da Costa Ribas. "Entramos em contato com a Vara de Campo Novo do Parecis que retificou o mandado", disse. 
 
“O setor de mandados de prisão e operacional da Polinter de Mato Grosso atuou em parceria com a Ouvidoria e a Polícia Civil do Piauí para prisão do empresário, que deverá ser recambiado para Mato Grosso”, disse o delegado Juliano Carvalho.
 
PJC-MT

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Suspeito de 22 anos de matar idoso em assentamento de Campo Novo é preso

Um idoso de 63 anos, identificado como Adalberto Waldow, foi assassinado a golpes de faca dentro da casa dele, no Assentamento Guapirama, na zona rural de Campo Novo do Parecis. O crime, que foi registrado pela Polícia Civil como homicídio doloso, ocorreu por volta das 18h de domingo (27).
 
Horas depois, a Polícia Militar prendeu Walef Trajano da Silva, de 22 anos, como suspeito de ser o autor do crime. Na delegacia, ele confessou o crime e disse que o fez porque a vítima teria “mexido com a sua namorada”, dias antes.
 
Segundo a Polícia Civil, o corpo de Adalberto foi encontrado por um cunhado que, por sua vez, recebeu uma ligação da vizinha do idoso. Ele disse à polícia que, ao chegar na casa, viu o corpo da vítima caído no chão e que havia muitas marcas de sangue pela casa. Na sequência, ele pediu à vizinha para que chamasse a polícia e avisou a esposa dele, que é irmã do idoso.
 
Uma guarnição de patrulhamento rural da Polícia Militar recebeu informações sobre as características do suspeito, que foi localizado em um bar. Ao ser abordado, ele confessou o crime e disse que, ao sair da casa da vítima, escondeu a camiseta, moto e a faca usada no crime em uma casa dentro do assentamento, onde trabalhava.
 
Segundo a PM, o escapamento da moto apresentava sinais de sangue, que o suspeito disse ser da vítima. O veículo, assim como a roupa e a arma usada no crime foram apreendidos pela polícia.
 
Ao prestar depoimento, Walef Trajano disse que deu cinco facadas no idoso porque a vítima “gostava de mexer com mulheres casadas” e teria assediado a namorada dele.
 
G1 MT

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...
Subscribe to this RSS feed
Banner 640X100 WhatsApp

Comentários Facebook API

Usando sua conta do Facebook para comentar você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas pelo Portal de Notícias Parecis.Net.

The best bookmaker bet365.artbetting.co.uk