The Best bookmaker bet365

Menu

Período proibitivo da Piracema começa em 1º de outubro em Mato Grosso

O Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) informa que o período de defeso da piracema inicia no próximo dia primeiro, nos rios que compõem as três bacias hidrográficas de Mato Grosso (Paraguai, Amazônica e Araguaia-Tocantins), incluindo as margens que compreendem os rios que ficam na divisa com os outros estados. A proibição segue até 31 de janeiro d ano que vem.
 
Quem desrespeitar a legislação poderá ter o pescado e os equipamentos apreendidos, além de ter que pagar multa que varia de 1 mil a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo de peixe encontrado.
 
Durante a piracema, só será permitida a modalidade de pesca de subsistência, praticada artesanalmente por populações ribeirinhas e/ou tradicionais, como garantia de alimentação familiar.
 
A pesca depredatória e outros crimes ambientais podem ser denunciadas por meio da Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838; no site da Sema, por meio de formulário; nas unidades regionais do órgão ambiental ou ainda pelo aplicativo MT Cidadão.
 
Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema, via WhatsApp no (65) 99281-4144. 

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Vazio sanitário da soja termina hoje (15); agricultores poderão plantar no sábado (16)

Os agricultores de Mato Grosso estão autorizados a plantar soja a partir deste sábado (16). O período de vazio sanitário termina sexta e compreende 90 dias em que é proibida a existência de plantas vivas de soja nas lavouras do estado. A colheita da safra se estende até abril do próximo ano.
 
O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Endrigo Dalcin, acredita que os agricultores ainda não começarão o plantio massivamente. "O tempo ainda está seco na maioria das regiões do estado. É preciso aguardar a regularização das chuvas para então iniciar o plantio", afirma.
 
De acordo com Naildo Lopes, produtor rural, agrônomo e conselheiro fiscal da Aprosoja, o vazio sanitário surgiu para evitar a chamada "ponte verde", que contribuía para a permanência de pragas e doenças nas lavouras, especialmente a Ferrugem Asiática.
 
"A eficiência dos fungicidas, atualmente, está reduzida e a não presença de plantas vivas faz com que possamos ter chance de melhor produtividade com o menor uso de defensivos químicos", explica Lopes.
 
O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) estima que a produção da safra 2017/18 em Mato Grosso será de 30,5 milhões de toneladas, em uma área de 9,4 milhões de hectares.
 
A vice-presidente Norte e coordenadora da comissão de Defesa Agrícola, Roseli Giachini, lembra que o produtor deve ficar atento ao Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) para tomada de decisão sobre datas e cultivares a serem plantadas, devido a exigências para seguro agrícola.
 
Segundo Lopes, os agricultores devem se atentar, também, à qualidade das sementes que estão chegando às propriedades rurais.
 
"O produtor tem 15 dias para reclamar a qualidade da semente, então precisa fazer o teste em canteiro ou em laboratório, com resultado em sete dias, para verificar germinação e vigor, principalmente. Além disso, precisa olhar o boletim de análise e a nota fiscal, conferindo o número do lote, pois é a garantia da semente que se está comprando. Uma boa semente é sinal de boa produtividade", afirma.
 
Aprosoja

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...
Subscribe to this RSS feed
Banner 640X100 WhatsApp

Comentários Facebook API

Usando sua conta do Facebook para comentar você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas pelo Portal de Notícias Parecis.Net.

The best bookmaker bet365.artbetting.co.uk