P Política

Vereador indica instalação de usina de reciclagem em Campo Novo do Parecis

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O vereador suplente debate essa sugestão desde de sua gestão Legislatura anterior.


Durante o período em que está na Câmara Municipal o vereador suplente Marcelo Acosta (Japinha), esteve visitando o “Lixão”, ocasião em que se surpreendeu com a situação em que se encontra o local. O que mais chamou atenção de Japinha é que não existe um responsável para receber os descartes da própria comunidade que leva seus entulhos para o Lixão, e indicar os lugares onde cada tipo de resíduo pode ser depositado. Desta forma, o Lixão está em completa desordem, o que pode trazer inúmeros transtornos, principalmente, nesse período de estiagem, que aumentam a probabilidade de fogo.

 

Outro fator abordado pelo parlamentar, refere-se a insalubridade vivida pelas pessoas que trabalham no local com a coleta de materiais recicláveis como forma de sustento familiar, que poderia ser amenizado se houvesse a implantação de uma Usina de Reciclagem no local.

 

Com essa intenção, Japinha apresentou na última sessão a indicação n° 308/2019, solicitando que o Poder Executivo efetue estudo para instalação da referida usina. Na justificativa o parlamentar enfatiza a possibilidade de no mesmo projeto ser implantada na área urbana a coleta seletiva de lixo, que facilitaria a triagem e a reciclagem, bem como, reduziria a poluição, amenizando o impacto ambiental. A necessidade de um processo de coleta seletiva eficaz para se adequar ao projeto de saneamento básico e das política públicas que visam a prevenção de problemas sanitários de saúde pública, também foi destaque na argumentação.

 

Em visita ao município de Lucas do Rio Verde durante a sua primeira Legislatura, Japinha ficou empolgado com o projeto que é desenvolvido por lá, e disse que Campo Novo do Parecis tem todo o potencial para implantar algo similar aqui. “Ficamos maravilhados quando conhecemos o projeto de Lucas, pois além de viável é extremamente eficaz. Sabemos que Campo Novo ainda precisa evoluir muito nesse aspecto, principalmente no que refere-se a Aterro Sanitário. No entanto, nada impede que a implantação desta Usina e a coleta seletiva seja um primeiro passo, facilitando ainda a vida das pessoas que ganham seu sustente com a reciclagem de materiais”, salientou Japinha.

 

Juliana Liz
Assessoria de Imprensa – Câmara Municipal