P Política

Reunião discute repasse para a Associação que administra o Hospital Municipal

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Foi realizada na tarde de segunda-feira, 05, uma reunião proposta pelo vereador Marcio Nascimento com o objetivo de discutir assuntos relacionados a renovação do contrato de gestão do Centro Hospitalar Parecis entre o Município de Campo novo do Parecis e a Associação Pró-Saúde do Parecis/OS.

 

Atualmente o valor repassado mensalmente pela Administração Municipal à Associação é de R$ 772.881,33 (setecentos e setenta e dois mil, oitocentos e oitenta e um reais, e trinta e três centavos), sendo que o contrato foi renovado para um período de seis meses sem que houvesse aditivos.

 

Na “Carta Aberta ao Público” publicada em redes sociais ainda no mês de julho após a assinatura do convênio, a direção da Associação afirma que pelo fato de não haver aumento no valor do repasse do município “os atendimentos médicos/hospitalares prestados à população pelo Centro Hospitalar Parecis terão que ser reduzidos a partir de 01/08/2019 (como por exemplo: cirurgia eletivas, exames e outros procedimentos), a fim de adequar a demanda e despesas do hospital à sua real situação econômica/financeira”. A carta foi assinada por Ademir Marrafão, diretor presidente, Sebastião Carlos Pim, diretor administrativo e Weber Luiz Benedito, tesoureiro.

 

O anúncio da Associação aliado a algumas reclamações de cancelamentos de exames que já estariam agendados, ocasionou uma grande preocupação na Câmara Municipal, sendo que de imediato foi provocada esta discussão.

 

Estiveram presentes à reunião desta segunda, o prefeito Rafael Machado, acompanhado de sua assessoria jurídica e dos secretários de Administração – Girlei Bolzan e de Saúde, Fabiana Antunes, além de uma equipe técnica da empresa que presta consultoria ao município. Representando o Legislativo estiveram os vereadores Marcio Nascimento, Rosinha Colombo, Renata Franco, Cicero dos Santos e o presidente da Câmara, vereador Wagner Tavares, além de assessores dos vereadores, Dionardo Mendes, Vanderlei Baioto, Milton Soares e Gilberto Vieira.

 

O prefeito Rafael Machado expôs que a renovação do convênio foi estipulado com este prazo porque objetiva-se abrir um “Chamamento Público” durante este período para, proporcionar ou a própria Associação Pró-Saúde do Parecis como outras a oportunidade de efetivar a administração do CHP já com novas prerrogativas que o Ministério da Saúde preconiza.

 

Para Marcio Nascimento essa insegurança deixada perante a comunidade sobre a redução dos atendimentos, têm preocupado muito a Câmara Municipal. “O intuito foi sanar as nossas dúvidas sobre o tema com essa reunião. Já estivemos reunidos anteriormente com os representantes da Pró-Saúde, mas precisávamos ouvir do Executivo o motivo que o levou a manter o valor do repasse”, disse Marcio destacando que espera que o atendimento volte à normalidade e que a nova proposta do Executivo traga melhorias à população.

 

Conforme ofício nº 308/2019 oriundo do Executivo, a Associação Pró-Saúde do Parecis foi notificada quanto a insatisfação e não concordância da suspensão dos serviços, afirmando que iria interpretar como descumprimento contratual, haja vista que o contrato de Gestão é claro quanto às metas qualitativas e quantitativas, necessárias para o seu cumprimento e se o fato ocorresse haveria a instauração de um Processo Administrativo.

 

Diante do exposto, a Associação expediu ofício em resposta informando que compreende a necessidade de cumprimento das metas estipuladas no contrato, ressaltando que restabelecerá o normal atendimento à população.

 

ASCOM Câmara Municipal