P Polícia

Policiais apreendem 561 pinos de cocaína, porções de droga, arma e munições em boate em Sapezal

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Polícia Militar, com apoio da Polícia Civil, realizou uma operação na Boate Fantasy Drinks, em Sapezal (498 km de Cuiabá), com o objetivo de apurar as denúncias de comercialização de drogas no local, supostamente comandado por uma facção criminosa. A ação, na madrugada de domingo (16.12), resultou na apreensão de 557 pinos de cocaína vazios e quatro cheios, 14 porções da mesma droga, um pedaço de cocaína, um revólver calibre 38 e cinco munições intactas, aproximadamente R$ 1.950,00 e um dólar, além de celulares e notebook.

 

Segundo informações colhidas durante o trabalho investigativo, vários usuários já teriam comprado droga na boate que está situada em região de maior índice de violência. Diversas pessoas estavam na boate na data, sendo que um dos suspeitos, Francisco Santana, 28 anos, correu para os fundos onde teria dispensado o revólver calibre 38 com as munições, que seria de sua propriedade. Entre as mulheres, algumas guardavam entorpecentes nas partes íntimas, outras no calçado e no chão, onde teriam jogado para se livrar do flagrante, conforme buscas feitas por uma investigadora de polícia.

 

Como denunciado, a boate era ponto de distribuição de drogas pertencente à facção criminosa, onde cada suspeito teria uma função. No caso de Francisco Santana, além de fomentar o tráfico, seria responsável também pela segurança e abastecimento do entorpecente na boate.

 

A suspeita Selma Elaine de Souza, 25, responsável pelo local onde gerenciava a comercialização. As demais Tayná Thalita Tomas dos Santos, 26, Jhenifer Crislane Ferreira de Souza, 19, e Daiane Cristina Silva de Lima, 21, encarregadas de  realizar a venda da droga com os usuários. Elas possuíam um pouco de dinheiro cada, totalizando R$ 1.956,20.

 

Uma das suspeitas teria informado que comprou uma pedra grande de cocaína em Cuiabá pelo valor de R$ 1.300,00 e vários pinos para o armazenamento das porções para abastecer a cidade. E que na casa de sua mãe estava o restante do entorpecente.

 

Na residência, o suspeito Antônio Marcos Magalhães Souza, 36, mostrou onde tinha escondido os 557 pinos vazios. E embaixo do travesseiro dele, 14 porções de pasta base. Todos os envolvidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Judiciária Civil, sendo que dois deles, o Francisco e a Daiane, tem passagens pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de entorpecentes.

 

PM-MT