P Polícia

Polícia Civil desarticula quadrilha de tráfico de drogas em Campo Novo do Parecis

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Com o processo correndo sobre segredo de justiça com interceptações telefônicas autorizadas pelo poder judiciário e ministério público de Mato Grosso a mais de 60 dias que a polícia civil vinha investigando os suspeitos.

 

Segundo a polícia, o grupo criminoso é suspeito de praticar o tráfico de drogas, na região onde menores buscavam e revendiam os entorpecentes para despistar a polícia.

 

Ao todo foram cinco imóveis revistados pela polícia ao mesmo tempo para que não houvesse fuga por parte dos suspeitos. A operação levou 06 pessoas para trás das grades sendo 02 mulheres e 04 homens.

 

Ao total, 4 celulares, R$ 7.897,40 reais em dinheiro, 01 revólver calibre 38 com 06 munições intactas e várias embalagens para embrulhar a droga foram apreendidos durante a operação. Diversos documentos usados pelos também foram apreendidos.

 

Quando os policiais chegaram na casa do possível chefe da organização com apelido de “Pedrão” as 06 da manhã, tiveram que utilizar de um alicate para cortar os fios da cerca elétrica e arrombar a porta da frente momento e que o suspeito segurava o revólver 38 na mão foi dado voz de prisão ao suspeito.

 

“Essa investigação teve inicio quando descobrimos que um menor estava portando drogas dentro de um carro de uma pessoas que nós suspeitávamos que era traficante de droga. Com as interceptações telefônicas conseguimos delimitar o tamanho da associação para o tráfico, Nós descobrimos que as duas pessoas que chefiavam a associação para o tráfico elas faziam uso de menores buscavam a droga fora da cidade e posteriormente venderia, eles utilizavam essa técnica, que se possivelmente o menor tivesse algum problema com a polícia ele ser responsabilizado justamente em razão da menor responsabilidade penal que é amputada ao adolescente. ” Destacou o delegado de polícia civil Herbert Yuri Figueiredo.

 

O delegado ainda agradeceu o apoio da polícia Militar nesta operação. “ Eu gostaria agradecer publicamente a colaboração da polícia militar e ao tenente coronel Marcelo, quando solicitei na semana passada, e ele prontamente disponibilizou tanto em viatura, tanto em efetivo, para que nós pudéssemos dar comprimento a esses mandados nessa manhã."

 

Todos serão investigados por associação ao tráfico de entorpecentes.