P Polícia

Homem diz ter sido recebido a balas na Fazenda Itamarati

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Um homem de 31 anos afirmou em uma delegacia de Campo Novo do Parecis (404 km de Cuiabá), que na última quarta-feira (28/02), por volta das 11h40, seu carro foi atingido por uma bala disparada por um segurança da fazenda Itamarati Norte, pertencente ao grupo Amaggi, da família do ministro da Agricultura Blairo Maggi. Outros dois disparados contra o veículo teriam sido efetuados.

 

Conforme o boletim de ocorrência, o homem relatou que estava com uma amiga em um veículo Cruze na MT-358, sentido Tangará da Serra/Sapezal, quando, na intenção de pedir água, virou para a direita em uma pista dupla que dá acesso à guarita da fazenda da Amaggi.

 

Depois de andar por cerca de 300 metros, o homem disse ter escutado um forte estouro no vidro e sentiu estilhaços caírem, chegando a cortar a testa da passageira.

 

Segundo o relato, ele ouviu mais dois disparos em sua direção, então pediu que a passageira abaixasse e fez o mesmo. Em seguida freou e desligou o carro.

 

Um homem ordenou que o motorista descesse do veículo. E, ao descer, ele viu um guarda com uma arma longa que disse ao casal: “mostrem as mãos e afastem-se do carro”, consta no boletim.

 

A vítima afirma no BO que o guarda não deu a opção de diálogo. Ele chegou a perguntar: “como vou saber se vocês não querem me agredir?”. Logo depois da pergunta vários outros guardas da fazenda Itamarati Norte chegaram, todos armados.

 

Conforme o boletim de ocorrência, um deles se apresentou como gerente de segurança da fazenda e alegou que o motorista estava em alta velocidade, derrapou o carro antes do quebra-molas e por isso foram realizados disparos de advertência. Fatos que a vítima negou aos policiais.

 

O caso foi registrado nessa quinta-feira (1º) como homicídio doloso tentado.

 

No último dia 9 de janeiro, o LIVRE publicou em primeira-mão que a Fazenda Itamarati Norte, até então pertencente ao "rei da soja" Olacyr Moraes, foi arrematada por R$ 2,2 bilhões pelo grupo Amaggi.

 

Em nota a Amaggi informou que também registrou um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil e diz que aguarda a apuração dos fatos pelas autoridades. Confira na íntegra:

A AMAGGI registrou um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil em Campo Novo do Parecis na última quinta-feira (1º de março) para reportar que, por volta das 22h30 de quarta-feira (28 de fevereiro), um veículo em alta velocidade adentrou as dependências da Fazenda Itamarati, propriedade privada, localizada na rodovia MT-358, desobedecendo as placas de sinalização no local (onde o limite de velocidade é de 20 km/h).

O veículo “rampou” um quebra-molas e seguiu de maneira suspeita em direção à guarita da fazenda. Vendo-se em situação de risco, os vigilantes adotaram os procedimentos de segurança. Os suspeitos foram abordados e, após averiguação, liberados. A empresa se colocou à disposição e aguarda a apuração dos fatos por parte das autoridades policiais.

 

Karina Cabra - O Livre
Foto: Roberto Aguiar