C Colunas

A bruxa está solta. Detenham-na!

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Observando as pautas dos noticiários em Campo Novo do Parecis nos últimos dias, é inevitável notar que uma série de acidentes no trânsito infelizmente tem acontecido e despertado a atenção das autoridades, dos meios de comunicação e rendendo assunto nos grupos de WatsApp e muitos comentários pelo Facebook. A impressão que se tem é de que certo número de acidente acontece em sequência, dá-se um intervalo de tempo e acontece novamente.

 

            E é necessário que se tenha um olhar mais humano para este cenário, pois estamos lhe dando com vidas e não apenas com números. A cada registro de Boletim de Ocorrência de vítima fatal, não só acresce os dados para estatística, mas acompanha a dor da perca, a tristeza dos familiares e uma história de vida interrompida. Em 2015, por exemplo, conforme dados do Ministério da Saúde, publicado no Portal Vias Seguras, foram 37.306 vítimas de acidentes de trânsito. Observe a estatística abaixo:


Fonte: http://www.vias-seguras.com/os_acidentes/estatisticas/estatisticas_nacionais/estatisticas_do_ministerio_da_saude

 

O que nos falta é a capacidade de fazer um diagnóstico correto dos acidentes ocorridos e compreendermos a causa de cada um deles. Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, 90% dos acidentes ocorridos são por falhas humanas, necessariamente por imprudência, imperícia e negligência, 5% por falhas nas vias e 5% por falhas mecânicas. Isso nos leva ao raciocínio lógico de que 90% dos acidentes podem ser evitados pelo fator “comportamento humano”, mas para tanto, é necessário que algumas medidas sejam tomadas.

 

            Por essa razão, toda a política pública voltada para a redução do índice de acidente e de vítimas fatais, passa inevitavelmente por fortes campanhas de educação, realizadas com temáticas específicas e cronogramas a nível nacional determinados pelo Conselho Nacional de Trânsito- Contran, objetivando um despertar coletivo de conscientização para que cada indivíduo tenha consigo a educação necessária para praticar o respeito ao próximo no trânsito. A Resolução do Contran nº 771, de fevereiro de 2019 estabeleceu o tema, a mensagem e o cronograma da campanha educativa a ser realizada de maio de 2019 a abril de 2020, com abordagens específicas a todos os usuários das vias, inclusive com foco em pedestre, ciclista e motociclista.

 

            Não há dificuldade em percebermos que a educação é fundamental para chegarmos a raiz do problema. Cada indivíduo que seja educado, que tenha como regra de conduta o respeito, estará apto a transitar nas vias em Campo Novo do Parecis contribuindo para a segurança no trânsito, na circulação e conduta, nas paradas e estacionamentos. Não se trata aqui e não é conveniente, que diante dos noticiários de acidentes se use a expressão “a bruxa está solta”, pois dá a ideia de que uma entidade espiritual ou qualquer outro ser ou fator externo esteja apoderando-se da direção dos veículos e provocando acidentes.

 

            É óbvio que se trata de uma expressão figurativa, mas ainda assim, o sentido da mesma só serve para que as pessoas não se sintam responsabilizadas pelas suas atitudes, principalmente quando excedem o limite de velocidade compatível para a via, quando dirigem sob efeito de álcool, quando não dão preferência ao pedestre ou a veículo que tenha preferência, quando utilizam indevidamente vagas exclusivas para idosos e pessoas com deficiência. Se a bruxa está solta, detenham-na! Só não seja você uma delas.

 

Thiago Augusto
Servidor Público Municipal

Publicidade
Banner Coprodia
Publicidade
Banner Covid-19

+ Acessadas

Publicidade
Banner Covid-19