A Agro

MT aumenta produção de cana-de-açúcar e de etanol nesta safra

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Um levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado na quinta-feira (20) aponta que a produção nacional de cana-de-açúcar, estimada em 615,84 milhões de toneladas, teve redução de 2,8% se comparada à safra passada.

 

No entanto, em Mato Grosso aumentou em 4,1%, em relação ao ano passado e o estado deve produzir 16,76 milhões de toneladas.

 

Essa perspectiva de elevação se deve especialmente ao aumento de 1,3% da área plantada, no estado.

 

O clima favorável, os investimentos industriais e o manejo adequado de fertilizantes também contribuíram para o melhor rendidmento da cultura.

 

A maior parte da produção é destinada às indústrias sucroalcooleiras para a fabricação de etanol. O incremento na produção de cana-de-açúcar está aliado ao consumo etanol hidratado no estado, já que o preço do bicombustível tem sido mais competitivo que a gasolina para o consumidor final.

 

A estimativa para a produção de etanol, em Mato Grosso, é de 1,24 bilhão de litros, cerca de 12% maior que na safra passada. A produção é dividida entre hidratado e anidro, com 680 milhões litros e 558,7 milhões de litros, respectivamente.

 

Já a estimativa para a produção de açucar é de 368,2 mil toneladas, o que representa uma redução de 10,3%, em relação à safra anterior. Os preços mais abaixos demonstrados nos últimos meses, desestimularam a produção.

 

Cenário nacional

Apesar da redução na produção de cana-de-açucar, em relação à safra passada, o país deve atingir patamares recordes na produção de etanol, com aumento de 18,6%, comparado ao ano passado.

 

O último maior número havia ocorrido na safra 2015/16, com 30,5 bilhões. O recorde vale também para a quantidade produzida de etanol hidratado, cerca de 21,6 bilhões, superior ao de 19,6 bi na safra 10/11.

 

Para o etanol anidro, usado na mistura com a gasolina, haverá uma redução de 2,3%, alcançando 10,7 bilhões de litros.

 

Para a produção de açúcar, a estimativa é de 31,7 milhões de toneladas. A fabricação do produto também teve retração de 16,2% em comparação a 2017/18.

 

G1 MT